segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Pôr o Bang no Big Bang

Porque é que se deu o big bang? Porque é que os objectos têm inércia? Porque é que o L.H.C. é tão importante?

Parece que a resposta a esta questão é o campo de Higgs. Ele está em todo o lado. Permeia todo o espaço, mesmo no vacuo. São as interacções com este campo, que dificultam a mudança de velocidade das particulas e que dão origem à massa. No dia a dia sentimos este campo sempre que aceleramos algo. Levantamos um livro, aceleramos o carro, etc.

O mecanismo de Higgs explica porque as partículas que levam a força fraca são pesadas e por outro lado porque as particulas do campo electromagnetico não têm massa (luz). Os fotões passam através deste campo sem esforço.

Pensa-se que este mesmo campo terá sido o responsavel por exercer uma pressão negativa sobre amatéria que nessa altura (pré Big-Bang) estava muito condensada.

Segundo a teoria da relatividade, a distorçao do espaço pela gravidade também é influenciada pela energia associada à massa em questão. Se comprimirmos uma mola de metal, por exemplo, ela cria um campo gravítico infimamente mais forte, do que se estiver liberta de forças. (Infimamente... Bem, isso depende do tamanho da mola, certo?). Ou podemos ter o mesmo efeito se a aquecermos (estamos a carrega-la com energia).

Analogamente, se se conseguir de algum modo exercer pressão negativa, o campo gravítico muda de acção. Passa a repelir. E é isso que se pensa que o campo de Higgs fez sobre a matéria, na altura imediatamente antes do Big Bang. Tornou a gravidade uma força repulsiva.

Agora imaginem o que acontece se temos a massa toda condensada num só sitio e com gravidade repulsiva. Voilá. Temos um Grande Catapum. (em Inglês Big Bang).

Esta teoria está toda certinha matematicamente, mas a partícula transportadora deste campo, (como o fotão é a do campo electromagnético), nunca foi observada. Há grandes esperanças que tal seja possivel nas experiencias levadas a cabo no CERNE com o LHC (ou Large Hadron Colider).

Parece que vai voltar a funcionar em Novembro. Eu espero que sim.

Fonte: Brian Green, " O Tecido do Cosmos" pela Gradiva

Enviar um comentário