segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Is it Peer-Reviewed?

Num site de divulgação científica em Inglês (1), achei muito interessante a simplicidade com que eles lidaram com uma questão pertinente que qualquer pessoa honesta e interessada se pode debater que é: “Não sei em que acreditar.”

A resposta que eles dão, (e no título de um livro, que infelizmente não li), é simples e satisfatoriamente eficaz. À boa maneira cientifica, eles substituem uma duvida por outra, e propõem que a questão que se deve por é: “Is it peer-reviewed?”

De facto, a questão de se (determinada alegação ou teoria) vem de uma publicação com revisão pelos pares é a pergunta mais pertinente que se pode fazer. Talvez não uma condição suficiente para garantir veracidade e rigor cientificos, como demonstrado pelo caso dos irmão Bogdanov (2) mas sem duvida uma condição necessária.

Quando escrevi sobre o consenso científico e argumentei que esse consenso devia seguir de guia de opinião a todos os que estão fora do meio, não insisti o suficiente na importância desta questão para avaliar exactamente para onde aponta o conhecimento científico quando uns dizem que é para um lado e outros dizem que é para o outro.

Mesmo que não possamos ter acesso ao conteúdo completo dos artigos de melhor qualidade, sem pagar uma assinatura, podemos muitas vezes (quase sempre) ver um resumo (abstract) e saber responder à questão de o que é que diz e se é “Peer-reviewed”. Se pudermos aceder a um artigo de revisão de artigos “peer-reviewed” ainda melhor.

Sobre o “Peer-Review” propriamente dito, falei a propósito do método cientifico na entrada com o mesmo nome, mas resumidamente é processo de avaliação sistemática e correcção por cientistas da mesma área de um trabalho em questão, antes da publicação deste.

(1) http://www.senseaboutscience.org.uk/
(2) http://en.wikipedia.org/wiki/Bogdanov_Affair
Enviar um comentário