quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Adão Y e Eva mitocondrial

Este Adão é o antepassado comum mais recente de todos os seres humanos masculinos actualmente vivos, segundo uma linha patrilinear. Terá vivido em África há cerca de 60.000 a 90.000 anos.

Existe uma parte da sequência de DNA nos cromossomas que passa praticamente intacto, ou quase, de pais para filhos. Escapa ao processo de recombinação, que nos torna de facto únicos como indivíduos, mas não escapa a uma ou outra mutação ocasional. Por isso é possível, procurando onde estão estes blocos de DNA e vendo quem é que tem quais, fazer relações de parentesco e árvores genealógicas populacionais.

O cromossoma Y, que determina o sexo masculino, escapa quase completamente à recombinação com o cromossoma X. Ou seja, transmite-se com muito pouca alteração de pais para filhos. Adicionalmente, SÓ passa de pais para filhos: Os cromossomas andam aos pares e no par de cromossomas sexuais ou temos dois X (XX = feminino) ou um X e um Y (XY= masculino). O cromossoma Y só pode ter origem no pai. Nunca na mãe.

Por isso podemos através de análise estatística, comparando as semelhanças e diferenças entre os cromossomas Y (mais diferentes, mais afastados no tempo) e usando um calculo baseado no chamado relógio molecular para avaliar a passagem do tempo (quanto tempo demora para haver determinado tipo de variação genética), fazer uma história genética desse cromossoma e chegar a um possível antepassado comum de todos os homens vivos actualmente. Patrilinearmente. Ou seja, o pai ancestral comum de todos os homens. A que se convencionou chamar Adão. Ou melhor Adão Y-cromossomal.

O nome gerou um pouco de confusão. Este Adão, não era o único homem vivo. Muitos outros viveram na mesma época. Simplesmente, a sua descendência através de uma linha só de homens não chegou aos dias de hoje. Também havia várias mulheres a viverem na mesma época, e como vou explicar em seguida, nem viveu na época da sua equivalente feminina. A Eva mitocondrial.
Eva é a mais recente ancestral comum de todas as mulheres a que podemos chegar se, como fizemos antes para o homem, seguirmos sempre as mães das mães por aí fora. Terá vivido também em África há cerca de 140.000 anos.

É a conclusão que se chega se usarmos a mesma técnica mas usando o DNA mitocondrial, que tem a particularidade de só ser herdado das mães, tal como o cromossoma y só pode ser herdado dos pais. Tal como o Adão Y esta Eva não era a única mulher do seu tempo. Muitas outras podem ter havido que tenham tido apenas filhos homens e nenhuma filha, ou não ter tido filhas que só tiveram meninos, e por aí fora.

Não confundir portanto a descoberta da existência deste Adão e Eva peculiares e que suportam uma origem africana para a espécie humana com outro achado muito interessante da genética que é o mais recente antepassado comum da humanidade. Se tirarmos as restrições de seguir apenas o cromossoma Y ou o mitocondrial, portanto seguindo uma linha nem patrilinear nem matrilinear mas mista parece que o mais recente antepassado comum viveu há cerca de 5000 a 3000 anos. Apenas. E parece que se tivermos em conta só a população Europeia ocidental que esse antepassado comum pode ter vivido há tão pouco tempo como 1000 anos. Porque afinal somos todos primos uns dos outros.

Links interessantes relacionados:

1 - Antepassado recente mais comum:
http://en.wikipedia.org/wiki/Most_recent_common_ancestor#MRCA_of_all_living_humans
2 -Genographic Project:
https://www3.nationalgeographic.com/genographic/atlas.html
Enviar um comentário