terça-feira, 1 de setembro de 2009

Da Academia para a Industria

Um cientista de topo na investigação de células tronco sai do seu trabalho na faculdade e passa a trabalhar para a GE Healthcare.

Stephen Minger é tambem um activo defensor da area, e dá como razão da mudança a procura de mais meios e poder levar a investigação para outro nível. Na entrevista diz que vai poder finalmente "tirar celulas tronco e fazer partes a partir delas".  O primeiro objectivo, segundo ele, é usar essa tecnologia nos ensaios toxicológicos, e permitir poupar dinheiro à industria.

Se é bom ou não cientistas de topo passarem para a industria é discutivel. Ha vantagens e desvantagens. Mas ninguem tem o monopólio da ciencia. Eu é que tenho a mania que um professor rodeado de alunos é como as coisas devem ser feitas. Talvez por acreditar que haverá uma divulgação mais rápida e uma compreensão maior do que se está a fazer. O que não é obrigatóriamente verdade. 

Este é um dos temas "quentes" da actualidade por causa das questões éticas associadas. Não obstante é uma area promissora. É muito interessante, e ele diz que o trabalho académico na area aumentou 10 vezes nos ultimos 5 anos.

Está aqui a entevista:

http://www.nature.com/news/2009/090828/full/news.2009.873.html

Enviar um comentário