sexta-feira, 5 de junho de 2009

Medicinas Alternativas a votos dia 7 (bem, pelo menos no meio de outras coisas)

Não tenciono falar de politica neste Blog, a não ser quando ache que isso se justifica do ponto de vista da ciência.

Mas nas próximas eleições de dia 7, existem 2 partidos que me parece querem fazer avançar o "envelope" das medicinas alternativas. Na direcção errada.

Talvez eu tenha percebido mal, mas penso que não. O MPT diz assim:

«Reconhecer as instituições nacionais e estrangeiras com idoneidade para ministrar formação no âmbito das medicinas não-convencionais, bem como os títulos necessários ao exercício profissional».

Acho que esta posição é anti-ciência. Tratam-se de pseudociências a serem equiparadas a ciências.

A duvida é maior na frase do BE, exactamente o que eles querem dizer?

É assim o extracto de texto:
"um debate em torno das medicinas ditas tradicionais ou alternativas, tantas vezes omitidas e ocultadas, e abrindo espaço para a sua implementação e complementaridade"

Debate acho que sim. Separar a ciência da pseudociência, sim. Mas abrir "espaço para a sua implementação e complementaridade"?

Acho que isto quer dizer que o BE propõe implementar as medicinas alternativas e complementares como se fossem alternativas e complementares de facto. Mas os dados obtidos experimentalmente não suportam que isso seja verdade, excepto eventualmente em alguns casos muito específicos. E em termos de plausibilidade à priori ainda menos.

Não estou aqui agora a propor legislar contra. Mas deixo a questão se devemos legislar a favor e se não é esse o sentido da frase.

Nota:

As citações são de fonte secundária, vêm do já muitas vezes aqui citado blogue "Que treta", do Prof. Ludwig Krippahl. Aparentemente estamos em desacordo com o sentido literal da frase. (1)

(1)https://www.blogger.com/comment.g?blogID=29251019&postID=6598913946874855609

Leitura adicional sugerida:

http://cronicadaciencia.blogspot.com/2009/06/medicinas-alternativas-lei-e-o.html
ou
http://cronicadaciencia.blogspot.com/2008/10/medicinas-alternativas-e-as-outras-uma.html
Enviar um comentário