quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Saber dar curvas com motas. Tomar consciência da contra-brecagem.

A maior parte de nós que sabe andar de mota ou bicicleta pensa que sabe como se faz para dar uma curva.

Puxa-se o manipulo do lado para o qual queremos virar para nós e acompanhamos a inclinação. Certo?

Errado.

Embora isto seja o que estamos convencidos que estamos a fazer, não é em nenhum caso verdade. A baixas velocidades as manobras reais passam despercebidas, mas são assim:

1- primeiro é preciso puxar o punho do guiador do lado oposto ao da curva para nós. Esta acção é necessária para criar a inclinação da mota ou bicicleta para dentro da curva. 
2- Agora sim, puxa-se o punho do guiador do lado para o qual queremos virar para nós, na medida da inclinação que criamos anteriormente.

Parece contra-intuitivo, mas na pratica fazemos isto sem ter consciência. Utilizamos as pequenas correcções de equilíbrio para fazer a contra-brecagem   de tal modo suavemente que não temos o acto consciente. Em baixas velocidades e sobretudo nas bicicletas isto não representa um problema. Apenas é preciso fazer a contra-brecagem durante cerca de meio segundo.

Os problemas surgem quando os motards vão já com alguma velocidade e/ou precisam mudar de direcção numa emergência. Nestes casos, seja numa recta ou seja mesmo durante uma curva, é preciso saber realmente o que fazer para conseguir mudar a trajectória actual da mota.

Só vamos conseguir virar mais ou virar de todo se inclinarmos a mota para dentro da curva. E precisamos de usar o guiador para o fazer, virando no sentido oposto por uns instantes. Só com o peso do corpo não é possível (quando atiramos o corpo para um lado, temos de atirar a moto para o outro. Temos sempre de recorrer ao volante se queremos criar uma inclinação duradoura de moto+corpo)*.

Saber fazer correctamente a contra-brecagem (virar no sentido oposto para iniciar uma curva) está notavelmente ausente entre os sinistrados com motas (ver relatório Hurt na bibliografia).

Portanto e resumindo, surgem problemas quando:

1 - Não há espaço para virar no sentido oposto (contra-brecagem). Pode estar lá outro veículo, um "rail" de protecção, etc. É um problema frequente para os pilotos de competição quando lutam roda-a-roda.
2 - O condutor da mota não sabe o que fazer. Seja porque vai demasiado depressa, seja porque precisa de mudar de direcção com brusquidão. O processo é contra-intuitivo e não é algo que uma pessoa aprenda a fazer durante a emergência.

Por isso, devemos evitar as situações anteriores. A primeira com juízo e a segunda com treino - é algo que se ensina nas escolas de condução de segurança nas motos. Para que o assunto não seja esquecido é proposto o "mantra" :

- "Para virar para a esquerda empurra com a mão esquerda, para virar para a direita empurra com a mão direita. "

Espero que este post possa ser útil embora deseje realmente que ninguém se meta em sarilhos para começar. Mas a verdade é que para não nos metermos em sarilhos temos de ter uma ideia de como eles são. Quando tirei a carta de mota ninguém me ensinou isto. No entanto é apontado como uma causa de acidentes de mota -  as pessoas vão em frente por não conseguirem virar em momentos de emergência ou mesmo por irem demasiado depressa e não contrabrecarem o suficiente.

Creio no entanto que para saber usar este bocadinho util de informação é preciso treinar o reflexo de curvar. Provavelmente só saber que se tem de fazer não chega. Tem de se saber fazer mesmo. E para isso o ideal são cursinhos... Mas reconhecer os nossos limites já é qualquer coisa.


Bibliografia:

Hurt Report: onde se pode ler também que a maior causa de acidentes de mota é... Não terem sido vistos pelos condutores dos automóveis:
http://www.ct.gov/dot/LIB/dot/Documents/dhighwaysafety/CTDOT_Hurt.pdf

Segurança nas motas:  http://en.wikipedia.org/wiki/Motorcycle_safety#Countersteering

Só sobre "countersteering":  http://en.wikipedia.org/wiki/Countersteering

Video sobre contra-brecagem: http://africatwinpt.forumotion.net/t421-tecnicas-de-conducao-countersteering-swerve-contra-brecagem

* Li algumas discussões (por exemplo: http://forum.clubedeauville.pt/index.php?topic=1235.0) sobre a contra-brecagem em foruns de motociclistas (e vejo que são poucos os que falam da técnica e que até têm medo de ser gozados). Além disso cometem um erro que deve ser divulgado. A contra-brecagem  não é uma alternativa a outra tecnica. É a unica maneira de curvar numa moto, porque não há outra maneira eficaz de inclinar a moto. Como expliquei acima, a baixa velocidade, o fenomeno pode passar despercebido no meio de vários ajustes com o equilibrio do corpo e com o guiador. Mas é assim que se faz 99,9% do tempo, excepto numa bicicleta talvez quando queremos curvar para o lado para onde estavamos a cair.

A parte importante de explicar é que quando viramos para a direita a mota inclina para fora como um carro, para a esquerda. Se não lhe parece que é o que acontece tem de ir estudar o assunto.
Enviar um comentário