segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

A mente aberta!

Volta e meia, tumba! Lá levo eu com a cena da "mente aberta". Nos ultimos 15 dias acho que me pediram para ter a mente aberta pelo menos umas 3 vezes.

Foi na manifestação da homeopatia, foi nos comentários de um dos posts acerca da homeopatia e foi por causa de uma crítica minha à Cabala no facebook.

Mas eu, como sei o que lá querem atirar para dentro, tenho muito cuidado com essa coisa da mente aberta. Isso é o equivalente cognitivo a deixar o carro parado no cais-do-sodré todas as noite, com as portas abertas e dinheiro no porta-luvas para a gasolina.

É que "mente aberta" para mim, significa ser capaz de aceitar as evidências; significa ter sede de procurar demonstrções solidas, vontade de conhecer resultados experimentais, e ser capaz de os aceitar mesmo que não fossem o que eu esperava.

"Mente aberta" definitivamente não é acreditar em tudo o que alguém propõe.  Não é dar um bilhete de ida ao espirito crítico e mandar a lógica e os factos conhecidos verem se chove. Toda a gente, de um modo ou de outro, escolhe as coisas em que acredita. A minha proposta é que o critério, em vez de ser a sensação visceral que uma ideia nos causou ou o pedido de credúlidade do apresentador, seja a ponderação consciente e informada sobre a matéria em causa. Que seja a qualidade da justificação. Que seja a qualidade da resposta à pergunta: "como sabes isso?" Se a resposta é outro apelo à credulidade, ou porque era bom que assim fosse ou porque há muita coisa que ainda não se sabe (apelo à ignorancia) que é a norma nos auto-intitulados abertos de mente (pelo menos quando o termo vem à baila), estamos mal.

Eu até poderia dizer que se isso é a tal "mente aberta" não me faz falta uma mente aberta. Mas é o próprio uso do termo que está errado. Mente aberta sim, mas com espírito crítico.

Quem diz ter mente aberta com tanta prontidão, (normalmente para impingir as coisas que diz requererem mente aberta), está a regeitar outras ideias muito mais plausíveis sobre o mesmo assunto e que se refutam mutuamente. E quem achar que tudo o que passa pela cabeça de alguém é verdade e que é verdade tudo ao mesmo tempo, bem... Recomendo as melhoras.
Enviar um comentário