segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Quem terà razâo?

Escrevi aqui há uns tempos que os cientistas do clima acreditavam que o aquecimento global era real e antropogénico, e que as outras pessoas acreditavam numa série de outras coisas. Mas que percentagem dos cientistas climaticos é que defende que o aquecimento global é antropogénico?

Um estudo recente publicado na PNAS diz que são cerca de 97a 98%.

Mas não são só a maioria. Diz o mesmo estudo que são tambem os mais proeminentes.


Via "Discutindo Ecologia": http://scienceblogs.com.br/discutindoecologia/2010/07/podemos_confiar_ou_nao_na_cien.php

17 comentários:

EcoTretas disse...

Esse estudo da PNAS é uma TRETA suprema!!!
Então, não é que apenas considerou 2 cientistas portugueses? Um céptico e um alarmista!
Achas que disto se poderia concluir que 50% dos cientistas portugueses não aceitam a teoria do Aquecimento Global???

Ecotretas

Joao disse...

ECotretas:

TAntos? Quero dizer, tão poucos?

Bem, vamos la ver:
Naturalmente não esperava que tivesse todos os climatologistas do mundo sem excepção.

Naturalmente que isso significa que em portugal ha pouca gente com relevancia na climatologia mundial.

Eles foram aos que encontraram referencias.

Tendo em conta que ha sempre margem de erro, uma amostra de 2 pessoas não é significativa para o nosso pais. Mas o estudo não era para saber pais a pais e ter uma amostra boa para cada pais.

Era a nivel mundial. Naturalmente que a melhor conclusão que pode tirar, uma vez que biasing é obvio que não há é a que eu ja lhe referi.

EcoTretas disse...

Joao,

Não faz muito bem ideia do que diz, ora não?

Primeiro, eu correspondi-me com Jim Prall, para afirmar o que digo em
http://ecotretas.blogspot.com/2010/06/lista-dos-trigloditas.html


Depois, em Portugal, há muitos mais, e mais relevantes, cientistas neste domínio, como facilmente se constata, pelo menos em relação aos cientistas-parasitas:

http://ecotretas.blogspot.com/search/label/financiamentos

Ecotretas

Joao disse...

Ecotretas:

Acho que teria de mostrar que existem cientistas importantes internacionalmente que foram esquecidos e que representam uma quantidade relativamente grande em relação ao total de cientistas usados no estudo.

Dar uma lista de uns poucos esquecidos como contra-exemplo so realça o qeu eu disse.

Joao disse...

Alem do mais apresentas uma lista de cientistas com um artigo publicado cada, e que esse artigo em muitos casos so vagamente esta relacionado com o clima.

E eu estou com fome tenho de ir almoçar senão palpita-me que ainda encontrava mais "falacinhas".

EcoTretas disse...

Definitivamente, precias de óculos. Há dois cientistas portugueses, com muitos artigos publicados, que vão participar no próximo relatório do IPCC. São alarmistas, claro, mas muito superiores a muitos dos cientistas utilizados no estudo do PNAS!
E a lista de cientistas portugueses que descreves, não tem links para artigos, mas para projectos financiados. Há uma grande diferença, e até pode ter acontecido que projectos financiados não deram origem a nenhum artigo...

Ecotretas

Joao disse...

"Há dois cientistas portugueses, com muitos artigos publicados, que vão participar no próximo relatório do IPCC"

Sinceramente nem vale a pena confirmar se isso que dizes é verdade se eles vão entrar no proximo relatorio do IPCC. Se sim melhor para eles.

Como te tenho dito, 2 é um numero pequeno que não alterará significativamente o resultado do estudo. É de esperar numa sondagem ou estatistica deste genero que falte sempre alguem, muito mais numa coisa mundial. O que importa é terem uma amostra estatistica valida.

Se é que fazes ideia do que isso é.

O que estas a fazer é a tecnica de que criacionistas e negacionistas do clima são adeptos de encontrar pequenas coisinhas sem significado ou consequencia e tentar mandar tudo para fora de proporção.

Ok, usaram uma amostra pequena de cientistas portugueses.

E de cientistas gays e com barba terão uma amostra grande o suficiente?

Percebes a piada ou nem por isso?

Joao disse...

Ja para não falar que estou a aceitar sem grandes provas que sejam de facto apenas dois portugueses... Mas o que interessa?

A tua defesa teria de mostrar que existe um numero de cientistas climaticos em portugal com imapcto no estrangeiro capaz de alterar o resultado da estatistica em qualquer direção.

Ja agora. GAlileu não estava a discutir com especialistas em astronomia. Estava a discutir com teologos. Vê la bem o que escreveste no teu post. A tua sorte é que não se pode la comentar, senão ja devias ter umas belas larachas.

Joao disse...

E o que dizes tu destes dois:

(...) e Pedro Viterbo, um colaborador do Instituto de Meteorologia. Do pouco que descobri na Internet sobre este último, praticamente desconhecido,(...)

ao menos o outro era conhecido teu. Mas encontraste pouca coisa na internet sobre o PEdro... Interesante.

Joao disse...

e continua:

(...) "Ambos são "Review Editors", (...)"

- um trabalho de grande responsabilidade mas não sugere que tenhm mtos trabalhos mporanes publicados

" os novos escolhidos não prometem ser melhores, dado o exemplo dos dois portugueses"

Afinal se calhar não são assim tão proeminentes....

Mas como te disse, isso nem faz uma grande diferença.

Joao disse...

Mas agora vamos ao que interessa ja que andas agarrado a este pormenor.

Tu achas que a maioria dos cientistas do climas não defende na linha do AGA? É isso?

11 de Agosto de 2010 12:36

EcoTretas disse...

Não Joao,

Tu é que não fazes a menor do que está em causa. Baralhas e voltas a dar. Não tenho paciência para energúmenos como tu!

Ecotretas

Joao disse...

Sr. ecotretas:

Ouve, até estava a achar que estava a repetir demasiado a mesma coisa.

Mas se é essa a tua opinião tambem não te obrigo a vir ca.


Estas enganado de qualquer maneira.

Joao disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
DeusSemAteusAdeus disse...

Os critérios são os do costume...só agora vi isto
seu João até podem estar 98% a favor o problema é que não se entendem, faz 6 dias que 18 km cúbicos de àgua flutuam e o que sai das grandes mentes são discussões inócuas

portanto se ninguém se entende quer você endoutrinar os cépticos



Here I’m going to examine some graphs that Lord Monckton commonly uses to show that the IPCC has incorrectly predicted the recent evolution of global atmospheric CO2 concentration and mean temperature. A number of scientists have already pointed out that Monckton’s plots of “IPCC predictions” don’t correspond to anything the IPCC ever predicted. For example, see comments by Gavin Schmidt (Monckton’s response here,) John Nielsen-Gammon (Monckton’s response here,) and Lucia Liljegren. Monckton is still happily updating and using the same graphs of fabricated data, so why am I bothering to re-open the case?


My aim is to more thoroughly examine how Lord Monckton came up with the data on his graphs, compare it to what the IPCC actually has said, and show exactly where he went wrong, leaving no excuse for anyone to take him seriously about this issue

isto lembra alguém?

Joao disse...

DSAA:

"portanto se ninguém se entende quer você endoutrinar os cépticos"

Naturalmente que ha sempre pontos de discordia. E entre especialistas o qeu a maioria pensa é irrelevante.

O que é importante, é que para os leigos como eu e o Sr. Ecotretas, eles estão de acordo em relação a questões fundamentais.

Toda a ciencia é uma arena aberta à discussão mas isso não quer dizer que não se consiga formar crença justificada.

Ha sempre uma cabeça para cada teoria. Felizmente a maioria dos especialistas costuma estar à volta de uma boa teoria, senão a melhor.... MAs se era ou não a melhor nunca vamos saber, porque a historia da ciencia escreve-a o vencedor, como na outra, e muitas vezes boas teorias ficam esquecidas... Se calhar algumas até eram melhores.

Joao disse...

Lembra quem?