segunda-feira, 16 de agosto de 2010

A "Fé Naturalista".

Os criacionistas argumentam frequentemente que acreditar na evolução, é consequencia de uma crença, equivalente à sua, no naturalismo.

Querendo com isto dizer que se não fosse isso, o criacionismo apresentar-se ia como uma explicação plausivel para a vida na terra.

Mas, para alem da síntese evolutiva moderna explicar muito melhor o que se sabe do que o criacionismo, o naturalismo não é uma questão de fé.

Não é tanto um pressuposto filosófico de que todos os fenómenos têm de ter uma explicação que não envolva a intervenção de Deus. É muito mais uma consequencia de se terem encontrado explicações simples e elegantes para uma data de fenómenos e tornarem o apelo ao milagre ou ao mistério desnecessário. Talvez seja mais bem referido como um príncipio que surge naturalmente do sucesso de não recorrer a entidades com intencionalidade própria.

Voltando à treta da "fé naturalista".
É como dizer que "é fé naturalista" dizer que foi o jogador X que marcou o golo, pois o movimento da bola não se deveu ao embate com o seu pé.  A bola iria entrar na baliza porque uma força subrenatural a levaria até lá.

Ou que cada vez que largamos uma coisa e esta cai para o chão dizer que é a gravidade é a tal "fé naturalista".

A única diferença, é que os exemplos que dei são aparentemente mais simples que a síntese evolutiva moderna, mas a questão é a mesma. Temos um mecanismo lógico completo e consistente, perfeitamente integrado com os conhecimentos científicos de outras áreas como a química, matematicamente descritível, e que é capaz de explicar mais factos que qualquer outro. Não é uma questão de fé. É uma constatação cientifica, justificada empiricamente, não só neste caso, mas em muitos outros.

Mesmo que a síntese evolutiva moderna não fosse o melhor modelo para explicar a biodiversidade e a melhor indicação de como surgiu a vida ( a partir de organismos mais simples), existem em muitas outras áreas indicações que o naturalismo é mais que um pressuposto. É uma abordagem comprovada.

Comprovada pelo numero de coisas que se passaram a compreender por ter deixado de atribuir a deuses ou duendes. E pelo numero enorme de campos de estudo que isso permitiu abrir.

Certo que dizer que é milagre pode ser tentador, tipo explicação instatanea e alegadamente intestável. Mas continuar a tentar por o criacionismo em pé de igualdade com o modelo evolutivo é dramaticamente incorrecto, para além de haver deuses ou não. Mesmo com deuses neste universo, o criacionismo precisa de dizer que uma data de coisas são como são porque deus assim queria como por exemplo:

- A datação radiométrica de fosseis coincidir com o que diz a geologia para a antiguidade do terreno e tipo de estrato.
- A datação radiométrica estar de acordo com as previsões para a antiguidade dos seres vivos feitas a partir da morfologia.
- A quantidade de mutações neutras aparecer em maior numero nos genes que se pensa serem mais ancestrais, como se se tivessem acumulado.
- O numero de mutações neutras dar uma historia da antiguidade compatível com a achada pela datação radiométrica.
- a gradação das espécies ser suave de umas para outras sem exemplos de quimerismo radical como morcegos com asas de aves ou mamíferos com guelras de peixe, etc.
- a existência de sinais quase inequívocos de readaptação de orgãos ou perda de função quase completa, como os olhos de peixes das cavernas ou os pés das baleias...

Sim, Deus pode ter feito tudo de uma só vez tal e qual como se o planeta tivesse apenas 10000 anos e de modo a parecer que a evolução foi um facto que demorou milénios. Pode. Mas isso é como dizer que deus participa numa conspiração fantástica contra o conhecimento humano. Mas ainda assim, o criacionismo continuava a não explicar então como raio conseguiram eles saber mais que o que Deus queria. E se é porque leram na bíblia então que método têm para saber o que de lá é realmente verdade e o que é que é estorinha.

Porque nem a Terra é plana, nem os morcegos são aves. Nem o incesto é uma solução viavel para a falta de diversidade genética causada pelo mau génio de deus.

E para isso é preciso ter fé. Acreditar em coisas para la de qualquer plausibilidade. Fé Naturalista? Chamem-lhe o que quiserem. Mas não confudam as coisas.
Enviar um comentário