segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Colículos e consciência.

A integração da informação proveniente do ambiente - através dos orgãos dos sentidos - é essencial para a sensação de se estar dentro do corpo(1). A incapacidade do cerebro poder fazer o cruzamento desta informação adequadamente dá origem a uma sensação de "fora do corpo" (out-of-body).

Parece razoavel aceitar que para a emergência da mente, (do sentimento do Eu), seja nesseçário para além disso, uma integração com as próprias percepções vindas do corpo (somáticas), que refletem o estado emocional em que estamos (2).

Os colículos são uma estrutura cerebral onde isso acontece:


"As camadas profundas do colículo superior contêm, além de um mapa do mundo visual, mapas topográficos de informação audiotiva e somática, sendo estes ultimos oriundos da espinal medula e do hipotálamo.

As três variedades de mapas - visual, auditivo e somático - mantêm um registo espacial. Isso significa que se encontram alinhados de uma forma tão precisa que a informação disponivel num dos mapas, por exemplo o da visão, corresponde à informação de outro mapa relacionado com a audição ou com o estado corporal."

Citado do "Livro da Consciencia" de António Damásio, Circulo de Leitores.

De notar que de modo algum isto significa que a consciencia é produzida nos colículos. Significa sim que é provavel que estes participem na formação dessa consciencia, provavelmente mais que muita outras areas.



(1) http://www.theness.com/neurologicablog/?p=749
(2) Ver "O erro de Descartes" também de António Damásio.
Enviar um comentário