sábado, 22 de setembro de 2012

Os melhores anjos da nossa natureza

Só por este livro, Stephen Pinker já merecia o prémio Nobel da literatura. Não que isso faça justiça ao livro já, que todos os anos alguém ganha aquilo e poucos deles escreveram algo com este valor.

Exagero?

Bem, o livro é uma análise profunda dos dados que temos sobre o declínio da violência, de como sabemos que está a diminuir e que fatores podem estar a contribuir para isso. Estamos a fazer muitas coisas mal, mas também estamos certamente a fazer muitas coisas bem. E é por isso que eu acho que este livro é tão importante.

Sabendo essas coisas, segue que ensina algo acerca de como diminuir a violência e a crueldade à face da Terra e explica-o clara e convincentemente com recurso a investigação empírica sistemática. Sabemos o que temos de continuar a fazer e o que temos de evitar. Conhecemos melhor os nossos anjos e os nossos demônios.

Não vou fazer, como tenho feito muitas vezes, um resumo do livro. Este livro tem de ser lido. É extenso (800 paginas) , bem justificado, e com uma amplitude de assuntos tão diversificado quanto o carácter humano obriga. Nenhum resumo eu conseguiria aqui fazer que conseguisse valer por si próprio.

Os melhores anjos da nossa natureza, ou seja, as nossas melhores ideias, motivações e  criações, são cada uma delas suficientes para um "post". E não vale a pena estar a referi-los sem explicar as coisas à volta. Por exemplo, a democracia é um desses anjos. O liberalismo (o clássico) é outro. Mas a vigilância do estado como garante da justiça imparcial é outro também - com "o monstro"  a ter não só o monopólio do uso da força como o seu legitimo direito. E eu podia continuar, mas sem explicar melhor os porquês, alguns vão soar a obvio outros a vão parecer inconsistentes entre si, e outros ainda a treta: O comercio é outro desses anjos, e um dos mais relevantes. Assim como a feminização da sociedade.

Naturalmente a racionalidade (e a discussão racional aberta) é outro dos mais importantes. 

Dos demônios - das causas de guerra, violência e crueldade - talvez surpreenda dizer que a pobreza não é uma causa justificada pelos dados empíricos. Só indiretamente a pobreza leva ao crime violento, se aumentar muito o numero de jovens do sexo masculino sem emprego e sem mulher. Ou se o produto per capita descer abaixo dos 1000 dollars, mas nessa altura há tanta coisa a correr mal que é difícil apontar o dedo a causas isoladas.

A desigualdade entre a qualidade de vida das pessoas é um dos piores demônios. 

Parece-me que trabalhos como este são também dos melhores anjos da nossa natureza....

"The Better Angels Of Our Nature, Why violence has declined", Stephen Pinker.


Recomendação: Leia e depois passe a outro. Por um futuro melhor.

PS: Ninguém vai traduzir isto?

Enviar um comentário