segunda-feira, 11 de abril de 2011

Mutações que duplicam a informação aumentam a variedade.


Estudos recentes sugerem fortemente que uma grande parte da diversidade nas plantes se deve a uma mutação simples que duplica todo o DNA de uma só vez. Basta não o dividir como deve ser em determinadas alturas chave da reprodução.

Se nos animais isto é invariavelmente letal, nas plantas já sabíamos que podia acontecer sem grandes problemas. Aliás é uma das manipulações genéticas mais antigas que fazemos é criar póliploides.

Isto é mais um pontapé na teoria criacionista de que as mutações não podem aumentar a informação.

De facto, ao procurar plantas com determinados génes duplicados em diferentes ramos das suas famílias, podemos concluir que a duplicação se deu antes da divisão em ramos diferentes.

Por este processo chegou-se à conclusão que grandes explosões de variedade coincidem com pontos de duplicação do DNA.

Como temos um mecanismo que explica bem uma relação de causa e efeito podemos atribuir a essa mutação, a origem da biodiversidade.

Saber mais aqui:


http://news.sciencemag.org/sciencenow/2011/04/double-the-genes-double-the-flor.html
Enviar um comentário