quarta-feira, 1 de abril de 2015

Desigualdade económica. É muito pior do que o que pensamos.

O mundo é muito mais desiquilibrado na distribuição da riqueza do que aquilo que as pessoas querem.

Por exemplo, em Portugal, as pessoas consideram que um CEO não deveria ganhar mais do que 6 vezes o que ganha um trabalhador não qualificado. 

No entanto, ganha cerca de 51 vezes o que ganha um trabalhador não qualificado.

Pelo mundo fora, em média o problema repete-se. Há pior e há melhor.

Curiosamente, existe um consenso através de vários paises e cores politicas acerca do valor que nós em Portugal também consideramos otimo.

É caso para se dizer que vivemos num mundo de extrema direita e não temos noção disso.

Levanta-se a questão: Porque toleramos isto? A explicação é complexa, mas não ter noção do grau de desigualdade é provavelmente um factor importante. Outro é o otimismo - cada um achar que existe mobilidade económica suficiente para chegar ao topo se trabalhar e merecer ( e toda a gente acha que é um pouco melhor que os outros). Outro, relacionado com este, será a cultura de que se não é rico é porque não merece.

No entanto, cerca de 0,7% da população mundial tem 41% da riqueza. Isto não sugere nada que possa haver qualquer espécie de meritocracia, mesmo que cada um devesse ser tratado de acordo com as suas capacidades produtivas .


Em conclusão, numa grande maioria de países, as politicas são muito mais à direita que aquilo que mesmo os votantes de direita acham razoável. Portugal é um desses  países. Um estudo  mais profundo sobre as causas seria interessante. Mas para já melhorar a informação é o ponto de partida.

Ler mais:

Artigo base:
https://richarddawkins.net/2015/03/economic-inequality-its-far-worse-than-you-think/

Na Scientific American:
http://www.scientificamerican.com/article/economic-inequality-it-s-far-worse-than-you-think/?WT.mc_id=SA_syn_RDFRS

Ver outras ligaçoes no texto do post.

Enviar um comentário