quinta-feira, 14 de outubro de 2010

O livre arbitrio e a religião católica (já que não sei o que dizem as outras).

Ja vimos que a definição de omnipotente não pode ser realmente omniponte. À priori isso é impossivel. Pois teria o ser omnipotente de ser capaz de fazer algo que ele próprio não seja capaz de fazer. Por isso a definição de omnipotencia tem de ser algo como "quase omnipotencia".

E à posteriori, na pratica? Como pode ser minimamente omnipotente e omnisciente e não ter efeitos no mundo fisico? Só se for a sua vontade que não seja detectado. Só se for a sua omnipotencia que é capaz de fazer que tudo seja como se deus não existisse.

Então se deus não quer ser encontrado como é que a religião diz tanto sobre ele?  Só há duas respostas. Ou existem pessoas (umas e não outras) que deus escolhe para transmitir a sua mensagem ou a religião inventa.

Mas não dando deus a essas pessoas nenhuma ferramenta que permita darem a certeza às outras de que contactam com deus como é que é suposto escolhermos em quem acreditar?

Deus portanto espera que a nossa liberdade seja baseada no palpite? Eu acho que isso é contra o livre arbitrio. Se não temos informação para fazer uma boa escolha então vamos ver a nossa liberdade diminuida. Por falta de informação. Que deus decidiu não dar igual a todos. Isso não so não é justo como não faz sentido com o livre arbitrio que é suposto ser a razão pela qual nos acontecem acidentes.

Portanto a razão pela qual há coisas que limitam a nossa liberdade é para não nos limitar a liberdade? Isso não faz sentido. Liberdade é poder escolher a melhor opção de acordo com as nossas preferencias. Liberdade não são escolhas cegas.

E é isso que se pede. É que faça-mos a escolha cega de acreditar. Sem razão nenhuma para além de que " a ciência não explica tudo". Que neste contexto é o mesmo que dizer: "porque eu vejo a luz e tu não".

Mas isso é como todas as outras crenças. É apenas um apelo à credulidade. As medicinas alternativas,  o espiritismo, a magia negra, etc. Essas coisas que só funcionam em quem acredita que o que está a acontecer é devido a elas e não ao funcionamento banal do universo.

O que não está na fisica e só está na metafisica é por definição  fantasia.

Não é radical dizer que não acredito no que não se distingue de qualquer outra fantasia. Não é radical dizer que isso é um engano. É bastante plausivel. E é importante escrever sobre isso enquanto a verdade for importante e tivermos vontade de conhecer o universo que nos rodeia.
Enviar um comentário