quarta-feira, 28 de julho de 2010

Alterações Climaticas, Impactos Futuros e Escolhas entre Alvos de Estabilização

O aquecimento global devido à emissão de gases com efeito de estufa pode ser estimado em relação às suas implicações ambientais grau a grau.

Por cada grau que a temperatura média global aumenta temos aproximadamente:

- 5 a 10% de alteração da precipitação em várias regiões (5 a 10% a menos no mediterraneo)
- 3 a 10% de aumentos em chuvadas fortes
- 5 a 15% de redução nas colheitas agrícolas
- cerca de 15% e 25% de diminuição do gelo no artico - média anual e Setembro, respectivamente

Em patamares especificos podemos acrescentar:

Se o aquecimento médio global chegar a  3ºC  podemos esperar que 9 em 10 verões sejam extremamente quentes em quase todas as regiões.
Se o aquecimeto médio chegar a 4ºC podemos esperar todos os verões excepcionalmente quentes em todas as regiões. ( excepcionalmente quente definido como sendo equivalente ao segundo mais quente dos ultimos 20 anos para uma dada região)

 Mais 200% a 400% de vida selvagem ardida para aumenteos de 1 a 2 graus em regiões da America do Norte.

Alterações do Ph dos oceanos com alteração da temperatura entre 1,5 a 3ºC com consequente perda de recife de coral.

Entre o 1º e 3ºC de aquecimento a subida de 0,5 a 1 metro do nivel do mar em 2100, colocando em risco mais 5 a 200 milhões de pessoas e diminuindo a superficie de terra firme em 250.000 Km quadrados (Portugal tem 92.000 Km quadrados).

Em relação à concentração de CO2 na atmosfera (ou equivalente em outros gases de efeito de estufa) temos que :

Estabilizado em:
430 ppm - 2ºC
540 ppm - 3ºC
670 ppm - 4ºC
840 ppm - 5ºC
(previsões para este seculo)

As alterações de temperatura irão ser a causa indireta, através por exemplo da diminuição da pluviosidade anual, de muitas outras alterações ainda dificeis de quantificar. Como por exemplo:

-aumento de pragas
- variações na distribuição de doenças e dos seus vectores.
- aumento das zonas com pouco oxigenio.
- alterações em outras formas de vida dependente dos recifes de coral
- maior necessidade de ar condicionado no verão e aquecimento no inverno - custos energeticos.

Por fim a nota de que para estabilizar a concentração de CO2 na atmosfera é preciso emitir menos que aquele que é fixado pelo planeta. Em comparação com as emissões actuais, para que se produza apenas a quantidade de CO2 que é fixada, é preciso reduzir as emissões em 80%.

Reduções menores que 80% não levam a uma estabilização da concentração de CO2 porque continuará a ser produzido mais que aquele que é "consumido" naturalmente.

Agora é preciso fazer escolhas. Que aquecimento é toleravel? O que esperamos para o ambiente no futuro? O que é plausível?

Estas estimativas são o melhor que se pode saber. Não querer tomar decisões baseado nelas é irracional.

fonte:

"Stabilization targets for atmosferic greehouse concentrations"; NAP - http://www.nap.edu/catalog/12877.html
Enviar um comentário