sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Um grande golpe na ciência.

Apesar de muito fracamente apoiadas por evidência empirica e não terem plausibilidade cientifica, as ditas medicinas alternativas e complementares estão mesmo a ser reguladas em Portugal, como sendo de facto medicinas alternativas e complementares.

Passa a ser preciso ter um curso superior, pergunto-me em quê, e para quê, e ter inscrição numa ordem reguladora do género com numero profissional e tudo.

Parece que as pseudomedicinas legisladas são, de acordo com a minha fonte, a: acupunctura, homeopatia, osteopatia, naturopatia, fitoterapia e quiropraxia.

Isto deixa de fora, o Reiki, a urinoterapia, a cura pela Fé, e muitas outras coisas que não sendo medicina (que é o nome que se dá quando as coisas funcionam) podiam muito bem ter sido legisladas pelos mesmos insondáveis critérios que foram usados agora. Estes senhores terão razão para estar chateados.


Via Rerum Natura.
Enviar um comentário