segunda-feira, 18 de junho de 2012

Em memoria de Alan Turing.

Alan Turing teve um impacto positivo mais forte nas nossas vidas que a maioria das pessoas que são  reconhecidas e admiradas por multidões. E no entanto não é muito reconhecido. Se estivesse vivo, faria dia 23 deste mês, 100 anos. Há pessoas mais velhas ainda vivas, ele ainda poderia estar entre nós. Mas não está. Porque foi vitima de uma injustiça atroz que o levou ao suicidio.

Alan Turing foi um matemático genial que teve um papel importante na derrota da Alemanha Nazi, tendo sido um dos mais determinantes contribuites para a descoberta do código usado na máquina "Enigma" que encriptava as comunicações entre os Nazis. É também o legitimo inventor do computador ao ter descrito uma máquina capaz de ler, escrever, apagar e mover simbolos, funcionasse quer em electrões, papeis perfurados ou maçãs - a máquina de Turing. Tinha sido descoberto o modo de criar a primeira máquina capaz de computar qualquer problema computável. Curiosamente também foi dos primeiros a mostrar que ser ou não computável não é em si um problema computável.

Já depois de ter ajudado de maneira tão crucial os Aliados a ganhar a guerra, (já que passou a ser possivel saber o que os alemães andavam a dizer nas ordens que davam via rádio), Alan Turing foi julgado e condenado por... Homosexualidade. Pôde escolher entre tratamento quimico e a prisão... Escolheu o tratamento quimico com estrogénio, mas a exposição publica e humilhação eventualmente levaram-no ao suicidio usando uma maçã envenenada com cianeto. Por ventura em alusão à história da Branca de Neve de que se sabia gostar muito.

Alan turing morreu a 7 Junho de 1954 com 42 anos. O mundo que salvou condenou-o. E practicamente esqueceu-o. E no entanto perde tempo a celebrar pessoas que nem lhe chegavam aos calcanhares. 

O Alan Turing não é a personagem do mundo da ciência que eu mais admiro, (se bem que também não tenha uma razão muito forte para que não seja, mas a competição é tramada). Mas parece-me que é das mais esquecidas pelo público em geral em face do tanto que lhe devemos. E das que mais foi injustamente tratadas. 

Eventualmente será mais relembrado pelo "teste de Turing" como medida de inteligência artificial. 

Via Ars Technica:




Enviar um comentário